Post —>

Empréstimo Bancário




Informação sobre empréstimos bancários

O empréstimo bancário (ou crédito bancário) consiste na disponibilização de dinheiro por parte do banco (instituição bancária)para um cliente (beneficiário do crédito). O cliente tem o compromisso de devolver integramente o valor, aumentado de juros pre-fixados, dentro do prazo combinado. Sem o empréstimo bancário, muitas pessoas não teriam dinheiro suficente para adquirir certos bens ou serviços rápidamente, tendo que poupar por muitos meses ou até anos.  Cada vez mais individuos utilizam empréstimos bancários para comprar imóveis, carros, injetar fundos nas suas empresas, etc.  De qualquer maneira, antes de solicitar um crédito bancário, a pessoa tem que considerar que pode acabar em uma situação de endividamento excessivo, o empréstimo não for bem pensado e executado. Por isso, deve-se analisar muito bem as condições do empréstimo bancário antes de solicitarlo, pensando não somente na situação atual da pessoa e da familia, mas também no futuro, tendo em conta o tempo que demorará a quitação total do crédito.

Quais são as vantagens e desvantagens de pedir um empréstimo bancário?

Os empréstimos bancários apresentam algumas vantagens, mas também algumas desvantagens, quando comparados aos créditos outorgados pelas empresas de crédito.  Normalmente, os empréstimos bancários estão sujeitos a uma análise de maior rigor, pelo que a aprovação do crédito pode demorar bem mais tempo que outras alternativas de credito. Mesmo assim, os empréstimos bancários costumam ter condições mais vantajosas para o cliente, como ser taxas de juro bem mais baixas.

juros de empréstimo bancário

  Como as empresas que realizam empréstimos usualmente tem um sistema de análise mais laxo, aumenta bastante o risco de inadimplência para elas, fomentando assim taxas de juro maiores nos empréstimos que elas efetuam.  Por isso, dependendo da celeridade com que o cliente necessita o dinheiro, uma ou outra opção apresentam claramente vantagens. dúvidas sobre empréstimos

10 Dúvidas comuns sobre empréstimos bancários

Seguindo a página do próprio Ministério da Fazenda e do Banco Central do Brasil, vamos esclarecer algumas dúvidas comuns:

1. O que é empréstimo bancário?

É um tipo de contrato entre um cliente (você) e a instituição financeira (o Banco) pelo qual o cliente recebe uma quantidade de dinehiro que deve ser devolvida para o Banco no prazo acordado, adiconando os juros acertados. Neste tipo de operação não existe um destino específico para os fundos emprestados.

2. O que é financiamento?

É outro tipo de contrato entre uma instituição financeira e o cliente, mas, neste caso, há sim uma destinação específica (por exemplo, a compra de um carro ou casa).

3. O banco tem a obrigação de outorgar empréstimo bancário ou financiamentos?

Não, já que cada instituição financeira estabelece as normas para concessão ou não dos mesmos.

4. Pode-se quitar de maneira antecipada empréstimos e financiamentos?

Sim, o Conselho Monetário Nacional garante o direito à liquidar antecipadamente, com a devida redução de juros, qualquer empréstimo bancário ou financiamento. Pode ser pago com recursos próprios ou com transferência feita por outro banco qualquer operação de crédito ou de arrendamento mercantil contratadas com cooperativas de crédito, bancos ou outras instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central (exceto as administradoras de consórcios).

5. É vantajoso quitar uma dívida com recursos que serão transferidos de outra instituição?

Tem que verificar quais são as condições do novo contrato, inlcuindo tipo e número de prestações, juros, tarifas, etc. para o empréstimo.

6. Existe limite para as taxas de juros aplicadas?

Não. As taxas de juros dependem do mercado e variam de instituição para instituição.

7. O que significa Custo Efetivo Total (CET)?

CET, o Custo Efetivo Total, é o custo total de uma operação de empréstimo (como ser um empréstimo bancário) ou de financiamento. o CET se expressa como taxa percentual anual, já incluidos todos os encargos e despesas das operações.

8. Pode-se saber o valor do saldo devedor para liquidação antecipada?

A instituição que originalmente realizou a operação de crédito tem a obrigação de informar ao cliente qual é o valor do saldo para quitação antecipada, possibilitando também a conferência da evolução da dívida do seu empréstimo bancário.

9. Está correto que me cobrem tarifas para a transferência de operações de crédito de uma instituição para outra?

Não. Dita prática é vedada.

10. Podem me cobrar tarifas pela liquidação antecipada?

Se o contrato é anterior ao 10 de dezembro de 2007 e dita situação foi contemplada no contrato, existe a possibilidade que sim possa ser cobrada uma tarifa. Para datas posteriores, não é permitida dita cobrança.

 

credito e emprestimo 

Não posso pagar meu empréstimo bancário… o que vai acontecer?

Provavelmente, o banco irá colocar seu nome nos órgãos protetivos de crédito, ou seja, no SPC e no SERASA. Tenha em conta que o prazo máximo que eles podem deixar você cadastrado nesses órgãos, por lei, é de 5 anos. Nesse periodo, você não vai conseguir adquirir nada financiado em qualquer lugar que faça uma consulta do seu histórico de crédito.Além disso, se você colocou algúm bem como garantia (uma casa ou um carro, por exemplo) o Banco pode tomar posse do mesmo. Se o valor da dívida for elevado, o Banco tentará encontrar algúm bem no seu nome para, com uma ação judicial, poder tomá-lo. O recomendável é que você calcule sua dívida considerando os juros legais máximos que podem ser exigidos pelo Banco ( 12% ao ano e juros simples) do qual você pediu o empréstimo bancario. Mais do que 12% ao ano, segundo posição do STF é considerado crime de usura. Tente então negociar com o Banco a dívida do seu empréstimo. Se não tiver acordo, pode procurar o PROCON ou entrar com uma ação para renegociar a dívida.